Por motivos pessoais, não tive possibilidade de participar na missa vespertina da nossa Paróquia, no passado dia 13 de Agosto.

Como no fim de semana passado, também não pude ir, este Domingo (14 Agosto), decidi, ir com a família à Eucaristia na Comunidade do Rogil.

Pois é pena que a população não tenha ainda uma igreja onde possa celebrar, as suas missas, fazer os seus baptizados e os seus casamentos, mas não é por isso que deixam de celebrar a Eucaristia.

Para colmatar a falta do templo, o Sr. Presidente da Junta de Freguesia, disponibiliza, no edifício da Junta, uma sala onde acolhe toda a comunidade, que queira participar na celebração.

E então sempre que é dia de missa, alguns elementos daquela comunidade, adornam a sala de forma a adaptar-se à celebração, tendo que no fim voltar a arrumar tudo novamente.

A sala situa-se no 1º andar do edifício, o que por si só, já é um incomodo, piorando ainda, porque as escadas são muito íngremes, apesar de uma grande parte da comunidade que participa na Eucaristia, ter já alguma idade avançada, este também não é um problema, na vida desta comunidade, havendo mesmo assim uma grande participação por parte também desta faixa etária.

Posso dizer que fui muito bem recebido no seio da comunidade, e que apesar não estarmos num templo, em nada a celebração foi de diferente das celebradas nas igrejas.

Pois esta comunidade tem um organista, que toca nas celebrações, e segundo vim a saber no final da missa, até ensaios do coro, eles têm.

Foi-me também dito que já possuem, um terreno onde irão construir a igreja, e que em breve gostavam de começar a construi-la.

Espero que consigam em breve construi-la.

Não posso deixar de expressar a minha admiração pela quantidade de fieis, que se encontravam no interior da sala, havendo ainda pessoas, no exterior, ao cimo das escadas a assistir à celebração, bem como não posso deixar de referir a quantidade de homens que se encontravam na quela celebração, e que eram bastantes.

O meu bem aja para toda a comunidade do Rogil, e que consigam o mais célere possível a construção da sua igreja que eles tanto anseiam.

Quero também deixar uma nota, sobre o celebrante, Padre Campôa, que todos nós conhecemos, o meu bem haja também para ele, pelo trabalho que tem vindo a desenvolver ao longo dos anos.

 

 

Vitorino

Publicado por paroquiadeodeceixe às 16:32